Textos que esclarecem a definição de termos, além de textos interpretativos ou opinativos acerca de content marketing e temas afins.

Por que a Microsoft comprou o LinkedIn?

Por que a Microsoft comprou o LinkedIn?

A Microsoft comprou o LinkedIn por US$ 26 bilhões em dinheiro vivo. Mas por que a aquisição foi concretizada? Para trazer uma explicação, fui ler as principais publicações americanas sobre mídia e negócios. Em linhas gerais, os motivos estão relacionados à sinergia entre produtos e às características da rede social — inclusive no que se refere a…

Da estratégia à operação: quando foi que o marketing deixou de planejar?

Da estratégia à operação: quando foi que o marketing deixou de planejar?

Já dizia o Capitão Nascimento, o conceito de estratégia, em grego, strategía, em latim, estrategia, em francês, stratégie, em inglês, strategy, em alemão, strategie, em italiano, strategia, em espanhol, estrategia… de tão importante, mereceu destaque especial na trama para explicar como o comando de operações especiais organizava suas ações. (Quem viu a cena, jamais se…

Depois do encantamento, mídias sociais exigem postura madura

O Hype Cycle das tecnologias, hipótese levantada pela consultoria Gartner a partir de 1995 (e que a Tracto adora explicar em sua pesquisa anual) nos ajuda a reconhecer um movimento padrão: boas ideias, traduzidas em ferramentas, começam com entusiasmo, atingem um nível máximo, despencam desacreditadas e atingem um nível de esclarecimento – caso não evaporarem…

content marketing declínio

Content marketing está começando a entrar em declínio

O ciclo de vida de tecnologias, ferramentas, plataformas ou métodos segue um padrão. Nasce, alcança o topo, decai e entra em uma fase de desilusão. Depois, passa-se a compreender melhor seus limites e funcionalidades — entrando na fase de produtividade. Quem definiu essas etapas não fui eu, mas a respeitada consultoria internacional Gartner. Esse ciclo…

O retorno sobre o investimento não deve ser calculado para cada ação, mas para o plano todo

Gestores de têm enorme dificuldade para mensurar o retorno sobre o investimento (ROI) em comunicação. São dois os motivos. O primeiro: o pessoal de humanas odeia números; mas, acredite, este é o menor dos problemas. O segundo, e real problema, é que se tenta mensurar o retorno de cada ação. Isso é tão difícil quanto inútil. Assisti neste ano, em Cleveland, nos Estados…

“Temos muitas pessoas engajadas em nossa ação”. E daí?

Responda rápido, sem consultar o Google: você conseguiria, em poucas palavras, explicar o que é engajamento? Não parece difícil, presumo. Mas sua organização ou mesmo outros profissionais ao seu redor entendem a mesma coisa? Recentemente assisti ao #YouPixCON, evento que reuniu profissionais e amadores (no sentido de “quem ama algo”) ligados às mídias sociais para…