As cinco grandes tendências de SEO para 2019 — e o que fazer a respeito

As cinco grandes tendências de SEO para 2019 — e o que fazer a respeito

by Cassio Politi novembro 14, 2018

Os critérios de ranqueamento do Google mudam o tempo todo. É por isso que, desde 2010, os livros trazem as melhores práticas de SEO daquele ano, antevendo que tudo vai mudar em seguida. A colagem de capas de livros abaixo dá uma ideia desse histórico recente.

Capa de livros de SEO de 2010 a 2018

O que esperar, então, para 2019? A resposta pode estar num artigo publicado pelo Express Writers, que usamos como base para este post. Vejamos, então, cinco tendências de SEO para o ano que vem.

#1 Indexação Mobile-First

Em março de 2018, o Google anunciou em seu blog a indexação que prioriza dispositivos móveis. E deixou claro que não existem ranqueamentos diferentes para celular e desktop. Na prática, se o seu site não estiver otimizado para ser lido em celulares e tablets, ele vai perder posição no Google tanto em computadores quanto em mobile.

Essa condição vai se intensificar em 2019 com o aprimoramento contínuo dos algoritmos, cada vez mais orientados ao conceito mobile-first. O que é preciso fazer, então, para ser beneficiado — e não prejudicado — por essa condição? Basicamente, três coisas:

  • Assegurar que o seu conteúdo (texto, imagens, vídeo etc.) esteja pronto para ser aberto em mobile.
  • Incluir metadados, como título e descrição, tanto para desktop quanto para mobile — caso seu site tenha duas versões diferentes.
  • Incluir dados estruturados para ambas as versões.

#2 Snippets

Quando você faz uma busca no Google, muitas vezes aparece entre os resultados um snippet, que é aquela resposta destacada, que vem acima da primeira posição das buscas orgânicas.

Content marketing - snippet do Google

Justamente por vir antes da posição número 1, o snippet é informalmente chamado de “posição zero”. Em 2019, ele ganhará muita importância em SEO. Simplesmente porque é o espaço mais nobre que se pode conquistar, e apenas uma parte das buscas conta com respostas em snippet.

Normalmente, quem ocupa o snippet é a mesma página que aparece em uma das cinco primeiras posições nas SERPs, nome dado às páginas de resultados de buscas orgânicas. O gráfico abaixo mostra que 30,9% dos snippets ocupam também o primeiro lugar das buscas.

Posição original do Snippet em SEO

A grande vantagem de estar no snippet é, portanto, o fato de que o post em destaque recebe os cliques não só da sua aparição natural no Google, mas também da posição zero. Ficam dois links em destaque na SERP em vez de apenas um.

Normalmente, quem conquista o snippet é o conteúdo que responde a uma pergunta de forma sucinta e com autoridade no tema abordado.

#3 Conteúdo de alta qualidade

Conteúdo tem sido o principal critério de classificação do Google desde a criação dos algoritmos Panda (2011) e Penguin (2012).

Em agosto de 2018, no entanto, uma grande atualização dos algoritmos afetou os sites com baixo E-A-T — sigla em inglês para “expertise, autoridade e confiabilidade”. Milhares de páginas foram afetadas em diversas indústrias, especialmente em saúde, medicina, bem-estar e fitness.

Em suas diretrizes, o Google deixa claro que o que funciona melhor em SEO é produzir conteúdo de alto valor para o ser humano. A inteligência artificial usada hoje pelo Google já é capaz de compreender o que é escrito como se fosse um ser humano. Isso se deve a algoritmos como o Hummingbird (2013) e, principalmente, o RankBrain (2015). Aprenda mais sobre esses algoritmos aqui.

#4 Busca por voz

Um estudo do Google concluiu que 55% dos adolescentes e 41% dos adultos usam busca por voz várias vezes por dia.

Num estudo similar de 2018 da Stone Temple, a pergunta feita foi a seguinte: “você se sente confortável ativando / acessando Siri ou Google usando comandos de voz como ‘Hey Siri’, ‘Ok Google’ ou Alexa?”. Nada menos que 61% responderam que sim.

Busca por voz em SEOTrês boas práticas estão diretamente ligadas a esta tendência:

  • Otimizar para busca local, uma vez que, segundo a Bright Local, 46% das buscas por voz dizem respeito a buscas por negócios locais.
  • Usar páginas de perguntas e respostas, também conhecidas como FAQ.
  • Tornar o site responsivo porque essas buscas são essencialmente feitas por mobile.

#5 UX

O RankBrain, sistema de machine learning implantado em 2015, existe para que o Google imite o comportamento humano na hora de ranquear os resultados de buscas orgânicas. Isso inclui a experiência do usuário (UX).

A melhor forma de se preparar para essa tendência é otimizar os campos meta e de cabeçalho e prestar atenção à usabilidade da página.

Takeaways

As técnicas de SEO mudam constantemente, mas algumas tendências são apontadas para 2019. Mobile, snippets, qualidade do conteúdo, busca por voz e UX são cinco pontos para os quais será preciso ficar atento.∞

Cassio Politi

Sobre o autor: Cassio Politi é fundador da Tracto. Implantou programas de content marketing em empresas do Brasil e em multionacionais. Autor do primeiro livro em língua portuguesa sobre content marketing, publicado em 2013, é o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. Desde 2016, é palestrante em eventos no Brasil e no Exterior, normalmente apresentando cases bem-sucedidos de seus clientes.

 
Tags:

Related Articles