Entenda por que você deveria republicar posts que deram certo no passado

Republicar posts que tiveram sucesso no passado é uma boa prática de produção de conteúdo em content marketing. O problema é que somente um em cada três blogs brasileiros — sejam pessoais ou de empresas — tem esse hábito.

A conclusão é de um estudo feito nos Estados Unidos pela Orbit Media, de Chicago, e no Brasil por Tracto e Comunique-se. As mesmas perguntas foram feitas lá e cá e mostram a diferença dos resultados entre Brasil (coluna verde) e EUA (azul).

Perceba que, nos Estados Unidos, o hábito é um pouco mais frequente (58%), mas ainda está longe de ser unânime. Diante dos benefícios que a republicação de posts gera especialmente para efeito de SEO, era esperado que quase todos os produtores de conteúdo republicassem posts que funcionaram bem um dia.

Por que republicar posts funciona?

A razão pela qual você deveria republicar posts que tiveram bons índices de leitura ou compartilhamento no passado é simples: eles têm mais chance de ranqueamento no Google. E, provavelmente, de ter bom compartilhamento de novo. O que é mais interessante: você não apenas pode, como deve atualizar o conteúdo do post.

A republicação de posts importantes é beneficiada porque o Google leva em consideração a idade do post. Um material do DINO elenca os 200 fatores de ranqueamento que norteiam o Google em 2019. Perceba que o 121º da lista é a idade do post. Páginas e posts mais antigos levam alguma vantagem.

Entenda por “idade” não a data de publicação mas o período de registro do post nos arquivos do Google. Ou seja, se o Google registrou a existência de um post há cinco anos, é isso que importa.

É justamente por isso que sites especializados em marketing digital, como o Protocol 80, recomendam que, ao republicar posts, você sempre mantenha a URL original.

Por exemplo, suponha que, em seu site, você crie um post explicando o que é marketing e que a URL original desse post seja “seusite.com/o-que-e-marketing/”.

Seria um erro criar um outro post, como “seusite.com/entenda-o-marketing/” porque, aos olhos do Google, a URL original é a primeira. Vale mais a pena atualizar a antiga em vez de criar uma nova. Até para que elas não concorram entre si pelos primeiros lugares do Google.

Além disso, conceitos e exemplos envelhecem. Atualizar um post não deixa de ser uma forma de prestar um serviço ao seu leitor.

Uma dica adicional é colocar uma nota em algum ponto do post informando a data original de publicação — como, aliás, você vai encontrar no rodapé deste texto.

Takeaway

Atualizar posts antigos é uma boa prática de SEO que atende aos anseios tanto do Google quanto do leitor. Mesmo cheia de benefícios, somente um em cada três produtores de brasileiros tem esse hábito.∞

Cassio Politi

Sobre o autor: Cassio Politi é fundador da Tracto. Implantou programas de content marketing em empresas do Brasil e em multionacionais. Autor do primeiro livro em língua portuguesa sobre content marketing, publicado em 2013, é o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. Desde 2016, é palestrante em eventos no Brasil e no Exterior, normalmente apresentando cases bem-sucedidos de seus clientes.

 

Este artigo foi originalmente publicado em 18 de julho de 2018 e vem sendo constantemente atualizado e enriquecido desde então.