Algumas mancadas de empresas que fazem content marketing

Diferentemente do mundo ideal dos posts, livros, palestras e aulas, quando se coloca a mão na massa, mancadas em content marketing também acontecem. Marcas consagradas também entram na dança. Vejamos alguns casos.

Caso AT&TAT&T fez SPAM

A história registra mancadas na produção de conteúdo ou interação com o público. Em março de 2012, o perfil oficial da AT&T no Twitter (@att) foi flagrado enviando mensagens repetidamente para promover o evento de basquete NCAA‘s March Madness e foi flagrado pelo HubSpot.

O gestor de redes sociais da AT&T nos Estados Unidos, Chris Baccus, admitiu a falha. Ele próprio tratou de apagar os tweets na quinta-feira cedo. Depois explicou que houve um erro no filtro dos que seriam contatados na campanha.

A seleção deveria ter obedecido ao seguinte critério: ser blogueiro, morar nas cidades em que o evento será realizado e twittar sobre basquete. No entanto, a seleção foi feita atendendo a um dos três critérios, e não aos três simultaneamente. Resultado: muito mais gente foi selecionada, sem segmentação.

O erro poderia ter gerado sérios problemas para a AT&T. Na página de regras do Twitter, são claramente proibidas as práticas de SPAM, sob pena de ter a conta suspensa. Mesmo que tivesse filtrado corretamente os usuários, a empresa poderia ter violado uma das regras do microblog, que é não automatizar mensagens.

Vodca Belvedere

Em 2012, uma campanha publicitária feita para a marca de vodca Belvedere gerou polêmica. A agência Arnell Group criou a imagem de uma mulher assustada sendo agarrada por um homem sorrindo maliciosamente, coberta pela frase “Ao contrário de algumas pessoas, Belvedere sempre desce suavemente”.

campanha infeliz da Belvedere
Vodca Belvedere

O CEO da Belvedere na ocasião, Charles Gibb, precisou pedir desculpas publicamente no site e nas redes sociais da empresa.

Cassio Politi

Sobre o autor: Cassio Politi é fundador da Tracto. Implantou programas de content marketing em empresas do Brasil e em multionacionais. Autor do primeiro livro em língua portuguesa sobre content marketing, publicado em 2013, é o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. Desde 2016, é palestrante em eventos no Brasil e no Exterior, normalmente apresentando cases bem-sucedidos de seus clientes.

 

Este artigo foi originalmente publicado em 10 de março de 2012 e vem sendo constantemente atualizado e enriquecido desde então.