Blogilates: uma marca que se fez milionária com o content marketing

A instrutora de pilates Cassey Ho queria fazer uma série de vídeos com dicas de exercícios para seus alunos, acabou criando uma marca milionária, a Blogilates. Os vídeos fizeram tanto sucesso e alcançaram uma audiência interessada em pilates e bem-estar bastante interessada no assunto e no figurino da instrutura, que desenvolveu uma linha de moda fitness e criou um pilates para vendê-las.

O canal Blogilates no YouTube é cheio de vídeos como o Abs in a Flash!, com dicas para exercícios de três minutos para tonificar os músculos abdominais. O canal tem mais de 2 milhões de assinantes, o perfil de Instagram de Cassey (@blogilates) tem mais de 800 mil seguidores, uma média de 40 mil likes e 800 comentários por postagem. Mas como ela conseguiu essa proeza e o que lições as marcas podem tirar desse fenômeno de formação de audiência?

Em primeiro lugar, a constância de publicações. Cassey é extremamente ativa nas redes sociais e publica regularmente em todas as plataformas. Em segundo lugar, a instrutura de pilates explora a diversidade de formatos. Além dos vídeos, ela tem um blog, publica conteúdo exclusivo no Instagram, tem materiais para imprimir com fotos das séries de exercícios, planos de alimentação, etc. Cassey tem um vasto conteúdo para quem tem interesse no tema saúde e bem-estar ou mais especificamente em pilates.

Outro aspecto importante, nesse caso, é a maneira como Cassey se envolve em toda a produção, explorando sua figura carismática. Ela também conta nesse vídeo da Enterpreneur, que está muito atenta às conversas nas redes e usa os insights a favor de seus negócios.∞


Ana Carolina Barbosa (@ana2302) é sócia e diretora criativa da Cabrun! (@cabrunconteudos), agência de content marketing especializada em conectar marcas e pessoas por meio da gestão de conteúdos. É jornalista, especialista em mídias institucionais e em branding. Tem expertise no mercado de mídia e entretenimento, tendo atuado em publicações voltadas para o mercado audiovisual.

→ Veja todos os artigos de Ana Carolina Barbosa na Tracto.