Quatro princípios básicos de jornalismo que blogueiros deveriam adotar

Sim, eu sei, blogs são pessoais e não têm o mesmo papel de um site jornalístico. Por isso, podem viver livres de determinadas preocupações frequentes em redações. Portanto, a ideia aqui é apontar quatro práticas do bom jornalismo que, se adotadas, valorizam todo tipo de conteúdo — blogs, inclusive.

1. Informar, informar e informar
A comparação é simples assim: informação vale mais do que opinião. Obter uma informação é mais trabalhoso e mais caro do que emitir uma opinião. Por isso, vale mais. Quer fazer um teste? Entre agora no Twitter e observe quantas pessoas opinam e quantas informam. Informação enobrece o conteúdo porque confere credibilidade ao autor. É por isso que notícia é o pilar do jornalismo. Quanto mais seu blog informar, mais valorizado será.

2. Apurar muito
Para que o raciocínio descrito no item 1 se confirme, a informação precisa estar correta. Redigir não é o verdadeiro trabalho de um jornalista. Sua competência se manifesta na apuração. Bom repórter tem obsessão por informação correta. Por isso, checa diversas vezes, com fontes variadas, antes de publicar.

3. Ouvir todos os lados
Pense nessa situação comum que você provavelmente já vivenciou: duas pessoas de seu relacionamento se desentendem. Depois da briga, uma delas vem e conta a sua versão da história a você, que naturalmente fica propenso a dar razão a ela. Até que você ouve a versão da outra pessoa envolvida. Suas convicções começam a mudar: o que a primeira pessoa contou não era bem assim, não foi bem isso que foi dito e por aí vai. Você sempre chega a uma conclusão mais equilibrada e segura. Jornalista e blogueiro expõem as pessoas quando publicam algo sobre elas. Portanto, ser imparcial, ouvindo todos os lados, é uma obrigação moral que minimiza as chances de se cometer uma injustiça.

4. Não aceitar jabá
Se um amigo recomendar um restaurante, você provavelmente confiará na sugestão. Mas se o amigo for filho do dono do restaurante, você filtrará as informações. Por essa simples linha de raciocínio, jabás (presentes, mimos, agrados) são incompatíveis com o jornalismo. Afinal, o que se espera do jornalista é uma informação isenta, confiável. Pela natureza do blog, que é uma mídia pessoal, não há um compromisso declarado com a imparcialidade. Por isso, há certa tolerância com jabás na blogosfera. Mas cuidado: a quebra de confiança é uma ameaça a todo tipo de relação interpessoal. Defender uma marca fingindo imparcialidade é uma maneira de enganar e perder seus leitores. Ou você não ia se sentir traído se aquele amigo recomendasse o restaurante sem contar a você que é filho do dono?

 Se por acaso você achar que isto é uma crítica unilateral de jornalistas contra blogueiros, leia a outra matéria de hoje: quatro princípios básicos de BLOGS que JORNALISTAS deveriam adotar.∞

Cassio Politi

Sobre o autor: Cassio Politi é fundador da Tracto. Implantou programas de content marketing em empresas do Brasil e em multionacionais. Autor do primeiro livro em língua portuguesa sobre content marketing, publicado em 2013, é o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. Desde 2016, é palestrante em eventos no Brasil e no Exterior, normalmente apresentando cases bem-sucedidos de seus clientes.