Publicidade online: muito vista, mas pouco impactante

Publicidade online é uma boa opção para as marcas no Brasil?

Aparentemente, sim. Afinal, os investimentos crescem ano após ano. Estima-se que em 2015 esse formato vá movimentar R$ 6,8 bilhões — crescimento de 4,54% em relação ao ano passado. Mas não se engane: esses números dizem respeito apenas à crença das empresas. Não indicam se as pessoas realmente são impactadas pela publicidade digital.

Nesse sentido, uma pesquisa realizada pela Moz e pela Fractl, com uma amostra de cerca de 1.000 pessoas nos Estados Unidos, revela alguns dados preocupante para a publicidade online. Por exemplo, 58% dos entrevistados usam algum tipo de bloqueio de anúncios em seus navegadores.

Publicidade Online - Pesquisa Moz Fractl - 1

Um dado que talvez mantenha viva a crença de que anúncios online é a visibilidade de peças no ambiente digital. O estudo perguntou ao público, por exemplo, se ele viu uma das opções de anúncio abaixo nos últimos 30 dias. Você notará que a maioria das pessoas, sim, viu um anúncio.

Publicidade Online - Pesquisa Moz Fractl - 2

Agora veja o gráfico que aborda os cliques nesses anúncios. Os resultados são bem inferiores, o que sustenta a afirmação do relatório da pesquisa de que o público “não se engaja com as campanhas”.

Publicidade Online - Pesquisa Moz Fractl - 3

Essa sensação se reforça quando perguntado qual tipo de propaganda chamou mais a atenção. Os veteranos TV e e-mail vêm em primeiro lugar e, ainda assim, com resultados modestos.

Publicidade Online - Pesquisa Moz Fractl - 4

No final das contas, as pessoas tomam a decisão de compra baseadas em ações que não fazem parte das campanhas publicitárias, como pesquisa online, visita ao website e leitura de reviews de outros consumidores.

Publicidade Online - Pesquisa Moz Fractl - 5

Em grande parte, atribui-se o crescimento do content marketing em âmbito mundial ao desgaste dos formatos de publicidade refletidos nesse estudo.∞