Facebook está caindo? WhatsApp está no auge? Saiba como usar respostas a essas perguntas.

Antes de tudo, preciso dizer que não acredito em previsões dos profetas. Já houve na história quem dissesse que shoppings centers iriam acabar por causa do surgimento do e-commerce. É o mesmo perfil de gente que hoje pregoa que o iPad não tem futuro porque as telas dos smartphones está maior. A tática é simples: faça uma previsão para daqui a cinco ou dez anos. Escolha uma que chame bastante a atenção hoje. Tanto faz se você vai acertar ou não. Daqui a dois meses, ninguém mais lembra mesmo.

O problema é que, como gestores de conteúdo, precisamos ter ideia do que vem pela frente. Afinal, escolhemos uma mídia em detrimento da outra para a distribuição do nosso conteúdo. E aí vêm as dúvidas: “será que essa mídia está na crista da onda? Corro o risco de apostar todas as fichas numa rede social que em pouco tempo perderá lugar para outra?“.

141215_ciclo
Nossa pesquisa usou como base o Hype Cyclec da consultoria Gartner.

Não podemos prever o futuro, mas podemos tomar decisões baseadas em tendências. E foi isso que buscamos num estudo que fizemos aqui, na Tracto. O André Rosa e eu selecionamos 30 táticas de content marketing. E perguntamos a pouco mais de mil profissionais de comunicação se eles acham que cada tática está em crescimento, no auge, em queda ou em estabilidade.

Qual a utilidade disso?
O relatório da pesquisa — que está disponível para download gratuito — serve para você, gestor de comunicação ter uma ideia do que pensam os seus colegas sobre as tendências de blog, e-mail, Facebook, Twitter, YouTube, televisão e várias outras formas de distribuição de conteúdo.

Duas conclusões chamaram a atenção.

  • O Facebook vive um momento de imprevisibilidade. Ninguém sabe exatamente o que será dele, claramente o mercado brasileiro acredita que ele esteja indo do auge para a queda.
  • Todas as formas de comunicação ligadas a mobile estão no auge, com destaque para WhatsApp e Instagram. Essa percepção se reforça pelos resultados dos dispositivos móveis (smartphone e tablet).

Você vai encontrar dez conclusões sobre a pesquisa na matéria que publicamos nesta semana intitulada “Percepção do ciclo das táticas: dez conclusões da pesquisa“.

É claro, no final das contas, o que vai prevalecer na sua tomada de decisão é a sua opinião sobre os rumos que cada tática deve tomar. As opiniões alheias são apenas um suporte. Afinal, nem você nem ninguém no mercado tem a bola de cristal.∞

Cassio Politi

Sobre o autor: Cassio Politi é fundador da Tracto. Implantou programas de content marketing em empresas do Brasil e em multionacionais. Autor do primeiro livro em língua portuguesa sobre content marketing, publicado em 2013, é o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. Desde 2016, é palestrante em eventos no Brasil e no Exterior, normalmente apresentando cases bem-sucedidos de seus clientes.