Pinterest: nova rede social cresce em tempo recorde e chega aos 10 milhões de usuários

Criado em março de 2010, o Pinterest chegou a 10 milhões de usuários neste início de ano. Nenhuma outra rede social atingiu essa marca em tão pouco tempo. Estima-se que um em cada cinco usuários de Facebook já tenha aderido ao site, que luta para ser a nova moda na web.

Números expressivos chamaram a atenção de marcas como Blockbuster, Unicef, General Eletrics e Gap, entre muitas outras.

Como funciona?
No Pinterest, a dinâmica é diferente de Facebook e Twitter. Seus usuários compartilham imagens e vídeos, e os organiza em quadros e categorias. A partir daí, todo o conteúdo postado por um usuário é visto por seus seguidores, que podem comentar e compartilhar.

A usabilidade é uma aliada: para postar imagens e vídeos diretamente de um site, basta copiar o endereço de uma página e colá-lo no Pinterest. Ou, mais fácil ainda, manter um botão discreto na barra de navegação. É possível, ainda, fazer upload de arquivos do próprio computador.

Os números contam que o sistema agradou aos internautas. Em setembro do ano passado, contava com 1,6 milhão de cadastrados. No mês seguinte, levantou US$ 27 milhões em investimentos e terminou 2011 com 7 milhões de usuários. Conseguiu agradar também aos donos de sites. O Pinterest direciona mais tráfego do que YouTube, Google+ e LinkedIn juntos.


Empresas
A questão agora é: toda empresa deve entrar no Pinterest? A resposta é a mesma para todas as outras ferramentas online: depende dos seus objetivos. Mas é seguro afirmar que empresas que concentrem no portfólio de produtos uma de suas forças têm uma nova ferramenta à disposição.

Um bom exemplo é a Blockuster, que, pelo segmento em que atua, tem riqueza visual em seu portfólio. Suas imagens estão divididas em quadros de personagens, filmes de humor, anos 80, lanches e assim por diante. Em outras palavras, o catálogo de uma loja está online para ser visto, apreciado e compartilhado.

O desafio para empresas de todas as áreas será justamente encontrar imagens que chamem a atenção, seja pelo apelo de seus produtos, seja pela relevância. Sem produtos espalhados por prateleiras em âmbito global, a Unicef divide as imagens de modo a mostrar organizadamente campanhas, causas, exposição na mídia. Se faltam produtos cobiçados, sobra relevância.

Retorno para marcas
O Pinterest tem é um potencial gerador de branding, audiência e proximidade com o público. Outro aspecto importante é o ganho em SEO (Search Engine Optmization), técnica que consiste em deixar a marca mais bem posicionada nos mecanismos de busca, como Google e Bing.

Perfil
Metade dos usuários do Pinterest tem entre 25 e 44 anos de idade. E metade ― não necessariamente a mesma metade ― tem filhos. As mulheres representam 68% desse universo.

Um relatório da ComScore aponta que, em tempo gasto pelos usuários nas redes sociais, o Pinterest já é o segundo colocado. Fica atrás apenas do Facebook, e muito à frente do consagrado Twitter.

Como aderir?
É preciso ter conta no Facebook ou no Twitter e, ainda, requerer m convite para entrar no Pinterest, que pode levar alguns dias a chegar. A opção mais rápida é ser convidado por um amigo via e-mail ou Facebook. Enquanto o convite não é feito ou não chega, é possível navegar pelo conteúdo do site.