Dez Crenças do Mercado de Comunicação 2015Lançamos em 2014 dez afirmações provocativas para o mercado de Comunicação. Então, pedimos aos profissionais que apontassem se discordam delas ou se concordam com elas.

Em 2014, repetimos a dose. Lançamos novamente sentenças polêmicas, como a que diz que o Facebook está em declínio ou a que afirma que jornalistas de redação são dependentes de assessores de imprensa.

Mais uma vez, observamos as reações e — mais do que isso — comparamos os resultados de um ano com o outro.

O conjunto de respostas está no relatório desta pesquisa, cujos resultados, assim como no ano passado, servirão como base do conteúdo de webinars, podcasts e, ainda, do nosso evento presencial anual, o Content Marketing Brasil.

Tópicos

  • Introdução
  • Crenças testadas
    • “Empresas precisam produzir conteúdo útil”
    • “Vídeo já é a principal mídia da internet”
    • “As mídias sociais estão substituindo os veículos de comunicação”
    • “O Facebook está em declínio”
    • “Toda empresa precisa apenas de uma boa fan page no Facebook; isso basta”
    • ” Curtidas, seguidores, retuítes etc. são indicadores capazes de mensurar o sucesso do trabalho de comunicação digital”
    • “Blog corporativo não pegou no Brasil”
    • “O meio impresso morreu”
    • “Agências digitais compostas por jovens profissionais entendem de novas mídias, mas não de comunicação empresarial”
    • “Jornalistas atuantes em redação são dependentes do material elaborado pelos assessores de imprensa”
  • Comparação dos resultados 2015-2014

Ficha técnica

Autores: André Rosa e Cassio Politi.
Publicação: maio de 2015.

Baixe agora o ebook
Tamanho: 15 páginas (4,1 MB — é bem leve)