Sobre marcas e mentiras

Tenho me deparado com uma leva de notícias sobre mentiras que as marcas têm contado por aí. A primeira delas foi há algumas semanas e envolvia a marca de sorvete Diletto. Como mostra a reportagem da Exame, descobriu-se que uma parte muito importante do storytelling da marca, do avô italiano que produzia sorvetes, é falsa. Não encontrei o link, mas li também uma nota que criticava a Do Bem, dos badalados sucos. Parece que a empresa sempre se gabou da procedência superexclusiva e natural dos ingredientes de seus produtos e também foi descoberto recentemente que a Do Bem usa os mesmos fornecedores das marcas proprietárias dos supermercados, mas vende bem mais caro porque criou toda essa historinha por trás. Saiu no Meio & Mensagem que o especialista em lasanha que aparece com a Fátima Bernardes no 30 segundos não é tão especialista assim.

Em todos os casos, estamos falando de marcas fortes e consolidadas que podem sofrer um ou outro arranhãozinho de imagem, mas não deve passar disso. Não acho que as marcas devem ou precisam recorrer a mentiras para criar o storytelling em nenhum momento da comunicação, mas vamos combinar que para o conteúdo a mentira é absolutamente proibida, pois este deve ser o caminho mais aberto e transparente de relacionamento entre consumidores e marcas.

A necessidade de criar elementos de diferenciação da concorrência e elementos que sejam bem peculiares das marcas é um imperativo na disputa pela audiência nos dias de hoje, mas o fato é que não é preciso recorrer à mentira. Algumas marcas são e serão mais sexies que outras e isso geralmente tem mais a ver com a natureza das atividades da empresa do que com o storytelling. Cabe aos profissionais de marketing e às agências buscar contar bem as histórias da empresa e saber encontrar as brechas adequadas para estabelecer relações entre as marcas e a vida das pessoas.∞


Ana Carolina Barbosa (@ana2302) é sócia e diretora criativa da Cabrun! (@cabrunconteudos), agência de content marketing especializada em conectar marcas e pessoas por meio da gestão de conteúdos. É jornalista, especialista em mídias institucionais e em branding. Tem expertise no mercado de mídia e entretenimento, tendo atuado em publicações voltadas para o mercado audiovisual.

→ Veja todos os artigos de Ana Carolina Barbosa na Tracto.
 

Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se