Relembre a trajetória do Orkut, que está no corredor da morte

Capa do Orkut (em ingles)O anúncio veio no final de junho: em 30 de setembro de 2014, o Orkut sairá do ar. Não é difícil entender por que a rede social, que até junho de 2011 figurava como a mais popular do Brasil, vai morrer. O Google pretende despender cada vez mais energia com as suas três principais ferramentas sociais: Google+, YouTube e Blogger.

No Orkut, há resquício de atividade em algumas comunidades. A ideia é que esses usuários ativos migrem para o Google+.

Qualquer pessoa que um dia já usou o Orkut tem dois anos para exportar seus dados, que, depois de setembro de 2016, estarão perdidos para sempre.

O Orkut teve papel importante no cenário da comunicação online brasileira. Foi o responsável por introduzir a cultura de redes sociais, até então desconhecida pela maior parte dos internautas do País. Veja abaixo uma breve retrospectiva da vida dessa plataforma.

24 de janeiro de 2004
O desenvolvedor turco Orkut Büyükkokten lança o projeto experimental dentro do Google, onde trabalhava, e o batiza com seu primeiro nome.

Setembro de 2006
O Orkut é declarado a segunda maior rede social do mundo, atrás somente do MySpace. De cada dez usuários do Orkut, sete são brasileiros. Àquela altura, o Brasil tinha 14 milhões de internautas, dos quais 11 milhões (79%) estavam no Orkut. Para se ter uma base de comparação, nos Estados Unidos, o número de internautas nos Estados Unidos passava dos 200 milhões, mas só 14% frequentavam redes sociais.

Maio de 2009
Incomodado com a popularidade do Orkut na Índia, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, visita aquele país. Pouco depois, anuncia o lançamento de sua rede social em híndi, panjabi, bengali e em outros idiomas falados pelos indianos.

Fevereiro de 2009
Um estudante indiano de ciências da computação, identificado apenas como Ajith D (nome comum no país), de 19 anos, foi condenado por ofensa em razão de comentários deixados em uma comunidade aberta por ele no Orkut. O caso abriu precedente no mundo todo para se avaliar até que ponto a liberdade de expressão na internet pode ficar à margem da lei.

Junho de 2010
O Google faz campanhas para promover o Orkut. O vídeo abaixo, por exemplo, chegou a quase 4 milhões de visualizações no YouTube.

Agosto de 2010
O Google anuncia novas funcionalidades para o Orkut. A principal delas é poder compartilhar conteúdos diferentes para grupos diferentes. Não por acaso, o Google+, que seria lançado menos de um ano depois, teria essa mesma funcionalidade como principal diferencial.

Junho de 2011
O Google+ é lançado. Naquele momento, o Orkut ainda é a rede social mais frequentada no Brasil, de acordo com o levantamento feito semestralmente pelo italiano Vincenzo Cosenza, o Vincos.it.

Mapa das redes sociais do Vincos

Setembro de 2011
A penetração do Orkut no Brasil, que exatamente cinco ano antes era de 78%, agora é de 43%. Ainda é alta, sim, mas está claramente em queda.

Dezembro de 2011
No mesmo estudo do Vincos.it, o Facebook passa o Orkut como a rede social mais popular do Brasil.

Junho de 2012
O Orkut permanece como a segunda rede social mais popular do Brasil.

Maio de 2014
Orkut Büyükkokten deixa o Google após 12 anos de empresa para fundar uma nova rede social, a Hello.com.

Junho de 2014
Exatamente três anos depois de lançar o Google+, o Google anuncia o fim do Orkut.

Fontes consultadas: