Por que as empresas não usam as táticas consideradas mais eficazes?

Joe Pulizzi - Columbus 2012

Joe Pulizzi

Eventos presenciais, estudos de case, vídeo e blogs online são comprovadamente as táticas de content marketing mais eficazes. Mas nem sempre são as mais usadas.

Perguntei ao Joe Pulizzi, fundador do Content Marketing Institute e uma das maiores autoridades do tema no mundo, por que isso acontece.

A resposta está transcrita abaixo e também aparece em vídeo legendado ao final.

Vamos colocar social media em uma perspectiva de tempo. Há cinco ou sete anos, social media surgiu e todos nós acreditávamos que tudo o que precisávamos fazer era ter uma página no Facebook, um blog, um perfil no Linkedin, no Twitter ou no SlideShare. Nós saímos correndo atrás de canais sem nenhuma estratégia, o que foi bom naquele momento, pois era uma experimentação.

Só que então nos demos conta de que precisávamos ter algo a dizer nesses canais. Foi por isso que nos apoiamos em content marketing.

Social media se tornou tão popular no começo e, depois, as pessoas disseram: “oh, meu Deus, content marketing está tão popular, no centro de tudo.”

Mesmo havendo muitos casos de sucesso com os impressos, as pessoas normalmente optam por aquilo que está em alta no momento, e isso está ok. Mas penso que eventos são definitivamente a grande oportunidade de content marketing. Acredito que a maioria das empresas que façam algum tipo de evento presencial são justamente as que têm tido mais sucesso nos últimos quatro anos.

Em social media, especialmente, muitas pessoas se encontram e conversam online entre si. Existe uma grande oportunidade de reunir essas pessoas num evento. Porque elas querem se conhecer. Portanto, há uma oportunidade para eventos.

Outra coisa que devo dizer é que há menos postagens por correio físico hoje do que sempre houve. Não sei como é no Brasil, mas na América do Norte estamos enviando menos correspondência do que antes. É muito mais fácil alcançar as pessoas com um conteúdo impresso hoje em comparação com cinco anos atrás.

Então, eu diria que somos agnósticos quando se trata de canais de content marketing. O que quero dizer é: vemos o que nosso público quer, o que estamos fazendo para as nossas empresas, que comportamento pretendemos adotar, e só então escolher canais e táticas.

Não comece como muitas empresas, que dizem “precisamos estar no Facebook”. Você não precisa estar em Facebook, Twitter, Linkedin ou blog. Não sabemos isso ainda. Vamos realmente adotar uma estratégia, ver o que faz mais sentido e, então, mirar nos canais.

O que acontece na maior parte das vezes é que vamos aos canais primeiro. Então, como profissionais de marketing, temos de parar e focar na estratégia antes dos canais.

Acompanhe abaixo a conversa, gravada por Skype.∞

Cassio Politi é fundador da Tracto e do All Metrics. Foi em 2016 palestrante do Content Marketing World, o principal evento do tema no mundo, em Cleveland, nos Estados Unidos. Nesse mesmo ano, foi apontado pela Traackr como o 9º mais influente profissional de marketing de conteúdo da América Latina. E aparece na lista dos 50 mais influentes do mundo publicada pelo Top Blogger.

Foi eleito o profissional de content marketing do ano pela Digitalks em 2015. É desde 2014 o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. É autor do livro Content Marketing - O Conteúdo que Gera Resultados, publicado em 2013. Presta consultoria para grandes empresas brasileiras e multinacionais. Já conduziu palestras, treinamentos in company e cursos abertos em 25 estados.

→ Siga no Twitter: @tractoBR.
→ Leia os artigos de Cassio Politi na Tracto.
→ Veja o perfil completo de Cassio Politi.
Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se