Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio 2016: alguns números da comunicação

Carlos Villanova

Carlos Villanova, diretor de Comunicação dos Jogos Olímpicos do Rio, apresentou números que dão uma ideia da dimensão do trabalho de mídia esperado para as Olimpíadas de 2016.

A exposição foi feita na abertura do Seminário Jornalismo Esportivo ― Grandes Coberturas, organizado pelo IICS e apoiado pela Tracto.

Villanova fez uma projeção dos públicos e atividades relacionadas a eles, com os quais a Comunicação lidará durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio em 2016. A estimativa foi feita com base no histórico dos Jogos anteriores, em Londres, no ano passado.

olimpiadas-e-paralimpiadas-do-rio-2016-alguns-numeros-da-comunicacao

O intervalo entre os dois eventos esportivos é de apenas duas semanas. Segundo Villanova, entre os 25 mil jornalistas credenciados para as Olimpíadas, 8 mil são repórteres e 3 mil, fotógrafos. Adicionalmente, 10 mil jornalistas virão ao Rio sem credencial. São aqueles que cobrem o entorno do evento, produzindo material sobre a cidade, cultura, turismo e outras editorias paralelas ao esporte.

Outra atividade trabalhosa no pré-evento é a seleção de voluntários. São 150 mil candidatos para as 70 mil vagas disponíveis.∞