No SlideShare, o compartilhamento é levado a sério

Li no começo do ano um artigo da Forbes sobre como o SlideShare tem se tornado importante para o content marketing. Ainda não tinha me deparado com um case interessante de marca brasileira e resolvi buscar os exemplos que o artigo mencionava para ter uma ideia melhor de como as marcas têm usado a plataforma.

Um dos cases citados é o do The Palms Hotel and Spa, em Miami Beach. Eles têm uma série de apresentações destacando os benefícios do estabelecimento e apresentando o espaço de eventos, como festas de casamento e conferências profissionais. Embora essa seja uma plataforma mais B2B, o hotel o usa para promover suas facilidades para o público final também, com apresentações que se parecem a brochuras, só que com alcance global. O slide de apresentação do hotel, que teve upload feito em maio de 2011 tem mais de 3 mil visualizações.

Pesquisando uma empresa B2B com conteúdo em português e uso expressivo da plataforma, cheguei ao perfil da Cisco Brasil, que além de conteúdos e apresentações de temas específicos, divulga a revista Cisco Live no SlideShare. É um meio de ampliar o acesso à publicação, mas me pareceu um tanto cansativo ler tanto texto nos slides. Acho que funciona melhor para textos curtos e uso eficiente de imagens.

Acho interessante destacar alguns erros e acertos, segundo o artigo da Forbes. Vale a pena dar uma olhada.

 Acertos:

  • Mostre mais e fale menos;
  • Corte os excessos;
  • Introduza o tema de imediato;
  • Fale sobre um assunto relevante no momento e apresente soluções;
  • 45% das apresentações do SlideShare têm entre 10 e 30 slides com uma média de 24 palavras por slide;
  • Aumente as visualizações embedando a apresentação no seu blog ou site.

Erros:

  • Não utilize imagens manjadas de banco de imagens;
  • Não se esqueça de que está a serviço dos interesses de uma audiência;
  • Não use muitas palavras para dizer coisas que podem ser simplificadas;
  • Não tente se promover.

O SlideShare está longe ainda de ser uma rede muito usada no content marketing, mas vale a pena ficar de olho e entender os potenciais da plataforma. Nos próximos posts, vou falar sobre outras redes ainda pouco usadas, mas com potencial, como Pinteret, Tumblr e Instagram para o B2B.∞


Ana Carolina Barbosa (@ana2302) é sócia e diretora criativa da Cabrun! (@cabrunconteudos), agência de content marketing especializada em conectar marcas e pessoas por meio da gestão de conteúdos. É jornalista, especialista em mídias institucionais e em branding. Tem expertise no mercado de mídia e entretenimento, tendo atuado em publicações voltadas para o mercado audiovisual.

→ Veja todos os artigos de Ana Carolina Barbosa na Tracto.
 

Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se