Funcionários tomam banho em caixa d’água e princípio de crise acomete Burger King

A pequena crise em que se envolveu a rede de fast foods Burger King nesta semana mostrou que, mesmo que se tomem todos os cuidados com o gerenciamento da marca, a conduta inadequada de funcionários é fator de risco.

No dia 5 de março, funcionários de uma das lojas da rede de fast foods, na Av. Faria Lima, região nobre de São Paulo, decidiram tomar banho na caixa d’água do estabelecimento. Só não esperavam que moradores do prédio vizinho os filmassem.

Cronologia
A gravação é feita no dia 5 de março. Dois dias depois, vai ao ar no YouTube. No dia 10, ganha notoriedade nas redes sociais.

Funcionários do Burger King tomando banho na caixa dagua (1)

Nos comentários no próprio YouTube, uma pessoa identifica um dos funcionários que aparecem nas imagens. Diz já ter sido mal atendida por ele na loja e compartilha o link para o perfil pessoal do funcionário. A crise não fica apenas no âmbito da marca. Recai sobre um dos supostos participantes do banho impróprio.

Funcionários do Burger King tomando banho na caixa dagua (2)

Na página do Burger King no Facebook, usuários usam a área de comentários para questionar a empresa.

Funcionários do Burger King tomando banho na caixa dagua (3)

O caso ganha repercussão na imprensa. Sites jornalísticos de peso ― como UOL (foto), Terra, G1, Veja e Meio & Mensagem ― destacam o caso.

Funcionários do Burger King tomando banho na caixa dagua (4)

A empresa se defende. Diz que o banho se deu durante um momento de limpeza nas caixas, quando, portanto, a água não estava sendo usada na lanchonete. A mesma explicação é veiculada nas redes sociais e no comunicado à imprensa.

Em seguida, o Burger King anuncia a demissão dos funcionários.∞

Funcionários do Burger King tomando banho na caixa dagua (5)

Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se