Dez frases que um palestrante nunca deve dizer

Se você for convidado para dar uma palestra, deve evitar certas manias. Afinal, eventos presenciais e online são poderosas ferramentas de content marketing em que a eficiência depende de um bom desempenho.

O consultor e colunista Jeff Haden publicou um artigo no site da Inc. em que listou as “10 frases que palestrantes nunca dizem“. Fizemos uma tradução livre das frases e ideias apresentadas por Haden e acrescentamos nossas próprias observações a cada uma delas.

1. “Estou cansado por causa da viagem ou da diferença de fuso horário.”
Este é um problema seu, e não do público. Quem assiste está ali apenas para aprender algo útil. Se você não tinha condições físicas de proferir a palestra, que cancelasse o compromisso

2. “Vocês conseguem me ouvir bem?”
Muitos palestrantes começam a palestra assim. Acontece que checar equipamentos de áudio, como microfone e caixas de som, não é papel do palestrante, mas de um técnico de som. Se você começa a falar e as pessoas não ouvem, não se preocupe: alguém dará o alerta.

3. “Não consigo ver vocês por causa das luzes, que são fortes.”
Você por acaso espera que as luzes iluminem a plateia e deixem o palestrante no escuro? Não é preciso compartilhar com o público esse detalhe. Apenas aja naturalmente e, se quiser mesmo ouvir de perto o que alguém tem a dizer, você pode descer do palco e caminhar pela plateia.

4. “Voltarei a este tópico mais tarde.”
Se alguém fez uma pergunta naquele momento, responda. Não importa que a ordem do conteúdo vá ser ligeiramente quebrada. Quando, no decorrer da palestra, você chegar ao tópico em questão, poderá passar por ele mais rapidamente, pois parte daquele conteúdo já terá sido abordada. E o público sabe disso.

5. “Vocês conseguem ler isso?”
Se está no slide, o público deveria conseguir ler. Se não consegue, é porque você não tomou o devido cuidado na apresentação. Da próxima vez, use fontes e imagens grandes o suficiente, de modo que o público as enxergue. Afinal, é para isso que existem os slides.

6. “Vou ler esta parte para vocês.”
Não há nada mais monótono e prolixo do que um slide cheio de texto ilustrado por um palestrante que lê a apresentação. Use pouquíssimo texto e imagens. Se você precisar recitar um texto maior, memorize-o ou leve uma ‘cola’. Mas não submeta a plateia à tortura de ouvir a sua leitura.

7. “Por favor, desliguem seus celulares, computadores e tablets.”
Isso já foi uma regra de etiqueta. Hoje o público usa os dispositivos para fazer anotações e, principalmente, compartilhar o conteúdo em redes sociais. Você pode pedir, no máximo, que as pessoas coloquem seus aparelhos no modo silencioso.

8. “Você não precisa anotar nada nem tirar fotos. A apresentação estará disponível para download”.
No tópico 6, foi dito para você usar pouco texto. A apresentação terá, portanto, pouquíssimo valor para o público. Sem contar que cada pessoa anota os pontos que mais lhe chamou a atenção. A forma de tomar nota é muito individual e cabe a você respeitar isso.

9. “Deixe-me responder essa pergunta”.
Ora, mas é claro que você vai responder uma pergunta. Afinal, é para isso que normalmente se reserva um tempo para perguntas e respostas.

10. “Pretendo ser breve”.
Muitas apresentações começam assim, mas poucas realmente cumprem a promessa. Apenas tenha em mente quanto tempo a organização do evento reservou para a sua apresentação. Ensaie e programe-se para cumprir aquele tempo. Ou, melhor ainda, use cinco minutos a menos do que o tempo previsto.∞

Crédito da imagem associada a esta matéria: cortesia do FreeDigitalPhotos.net

Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se