Como funciona a busca do Google?

A resposta a essa pergunta não é fácil e, mais do que uma matéria, é capaz de ser base para um ciência inteira. Mas o PPC Blog conseguiu organizar num infográfico os princípios globais. Desse gráfico, extraímos os conceitos centrais que podem ajudar geradores de conteúdo a entender o funcionamento básico do principal motor de buscas da internet.

Inicialmente, o Google rastreia a internet buscando links. Isso sugere que, se não houver links para seu post ou página, seu conteúdo não será rastreado adequadamente. Quanto mais relevantes forem os sites que apontam para você, melhor será a sua posição nos resultados de buscas orgânicas.

Uma vez que sua página tenha sido rastreada, ela é indexada em segundos. O Google organiza as páginas em um índice. Os dados contidos no título de sua página e nos links que apontaram para ela têm mais relevância. Os demais conteúdos vêm sem segundo plano. Todo esse conjunto de informações fica armazenado em cache, uma espécie de memória paralela do próprio Google atualizada constantemente.

Muitas variáveis determinam qual o peso de sua página nas buscas, mas uma das mais importantes é a credibilidade e o peso de quem apontou link para você. Existem diversas políticas e mecânicas de detecção de SPAM e trapaças no ranqueamento. As punições são aplicadas e jogam a página para baixo conforme a gravidade das infrações. Por exemplo, repetir palavras-chave diversas vezes ou usar links construídos artificialmente que apontem para sua página podem fazer você sumir das primeiras páginas ou até mesmo ser banido.

Similaridades
Com base no histórico de busca de palavras similares, os resultados iniciais são criados. Embora essa correlação possa ser feita para milhões de termos, somente mil (ou menos) são considerados. Ao mesmo tempo, considera-se a região de onde parte a pesquisa, para serem exibidos resultados fisicamente mais próximos.

Os resultados da busca são, enfim, exibidos com base no PageRank ― uma pontuação de 0 a 10 para o peso de cada página ― e as duplicações são removidas. Se o Google observear relevância em outros formatos, como vídeos, livros ou locais físicos, ele pode exibir os primeiros resultados misturando formatos.

Anunciantes
Os resultados de anúncios pagos são selecionados com critérios similares. O Google avalia o histórico de cliques. Em palavras muito concorridas, os mais relevantes aparecem no topo e os demais são exibidos numa coluna do lado direito.

Todo esse mecanismo é rodado com muita rapidez e fazem o resultado aparecer para o usuário em menos de um segundo. Esse procedimento se repete bilhões de vezes por dia, gerando para o Google uma receita anual que passa dos US$ 20 bilhões.∞

Como funciona a busca do Google

Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se