Cinco conselhos que você não deveria seguir

Você provavelmente já ouviu uma das frases que listo a seguir. Infelizmente, não é possível controlar o que os outros dizem. Mas é possível filtrar.

Pense duas vezes antes de assumir como verdades os jargões que sempre ouvimos por aí.


1. “Sua empresa precisa se relacionar com o público”
O que é exatamente o relacionamento em questão? Em geral, as empresas entendem relacionar-se como dar bom dia ao cliente e perguntar como foi o fim de semana dele. Ou, tão pobre quanto isso, se limitam a escrever frases de William Shakespeare ou Peter Drucker em imagens no Facebook.

É preciso haver conteúdo para o relacionamento ser real, intenso e efetivo. Leve informações interessantes ao público, posicionando-se para ele como expert em determinados tópicos. Faça com que ele se interesse por sua newsletter, seu webinar, seu e-book. Não porque você é simpático, mas porque você é útil para ele. Isso, sim, é relacionamento intenso e duradouro.

Lembre-se: ser útil é o nome do jogo.


2. “Você precisa de uma fan page para ganhar clientes”
Não, você não vai ganhar clientes porque tem uma fan page no Facebook cheia de gente curtindo ou comentando o que quer que você publique.

Excluindo-se as raríssimas exceções, redes sociais não trarão receita para a sua empresa. São ferramentas úteis especificamente para relacionamento, mas com baixíssimo poder de conversão de audiência em vendas.


3. “Não mande e-mail para o seu público, pois isso é SPAM”
SPAM é o nome dado a mensagens indesejadas. Se sua base for legítima, construída devidamente, você terá resultados reais com o uso de e-mails. Mas grave bem essa palavra: legítima.

Para newsletter e e-mail marketing funcionarem bem, seu mailing deve ser muito bem segmentado, formado por pessoas que conhecem a sua marca. Isso é legitimidade da base.

Se você obtiver a lista de e-mails de terceiros, aí, sim, poderá ser tachado como SPAM.


4. “Em comunicação, não é possível mensurar retorno sobre investimento”
É possível mensurar, sim. Métodos de pesquisa quantitativa e qualitativa não faltam.

Mas por que, então, o mercado todo repete que não é possível? Porque aferir resultados é uma tarefa trabalhosa, que exige persistência até se chegar ao modelo adequado. E profissionais de comunicação têm aversão a números.

Além disso, sejamos sinceros, para muitas agências de comunicação, apresentar ao cliente o resultado real de suas ações pode não ser um bom negócio. Talvez permita ao cliente descobrir que está pagando caro demais por um retorno pouco vantajoso.


5. “Tenha boa visibilidade no Google que os clientes aparecerão”
Para alguns negócios, isso é verdade. Por exemplo, e-commerce ou serviços gerais, como gráfica, designer, softwares e outros. Afinal, são decisões de compra amplamente baseadas no Google.

No entanto, para a maioria dos negócios, sejam produtos ou serviços, posicionar-se bem no Google pode ajudar em diversos aspectos. Por isso, é importante buscar aparecer bem nos resultados de buscas. Mas isso, isoladamente, não trará clientes para a maior parte das empresas.∞


Cassio Politi é fundador da Tracto e do All Metrics. Foi em 2016 palestrante do Content Marketing World, o principal evento do tema no mundo, em Cleveland, nos Estados Unidos. Nesse mesmo ano, foi apontado pela Traackr como o 9º mais influente profissional de marketing de conteúdo da América Latina. E aparece na lista dos 50 mais influentes do mundo publicada pelo Top Blogger.

Foi eleito o profissional de content marketing do ano pela Digitalks em 2015. É desde 2014 o único sul-americano a compor o seleto júri do Content Marketing Awards. É autor do livro Content Marketing - O Conteúdo que Gera Resultados, publicado em 2013. Presta consultoria para grandes empresas brasileiras e multinacionais. Já conduziu palestras, treinamentos in company e cursos abertos em 25 estados.

→ Siga no Twitter: @tractoBR.
→ Leia os artigos de Cassio Politi na Tracto.
→ Veja o perfil completo de Cassio Politi.
Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se