A anatomia de um e-mail ruim

E-mail é uma poderosa ferramenta de content marketing porque é a que mais gera retorno sobre o investimento. Estima-se que o retorno seja de 40 vezes o valor investido. Mas isso só acontece se o e-mail for bem elaborado. O Visual.ly publicou numa lista os erros. Pinçamos alguns deles:

  • Assunto genérico. O assunto deveria convidar (ou estimular) o leitor a fazer algo. E deve dar a ele uma razão para abrir a mensagem.
  • Nenhum e-mail de resposta. O e-mail de retorno deve estar ativo.
  • Conteúdo dinâmico quebrado. Personalização malfeita denota falta de sinceridade e derruba a credibilidade.
  • Design ruim. Mantenha o layout limpo. Garanta que o visual não tenha firulas e que o arquivo de imagem seja carregado rapidamente.
  • Texto dissimulado. A percepção deve ser de que o texto foi escrito por uma pessoa, e não por um robô. Seja claro, natural e genuíno.
  • Falta de opt-out. As pessoas devem ter o direito de se descadastrar se não quiserem mais receber seus e-mails.
  • Sem call-to-action. Convide e estimule seu leitor a fazer algo. Tenha o chamado call-to-action, que seria o chamado (ou convite) para uma ação, como um botão ou um link.
  • Imagens genéricas. Imagens pouco sofisticadas, como aquelas de bancos de imagens, fazem seu layout parecer amador ou SPAM.∞
Métricas de Mídias Sociais, Content e Inbound Marketing | Master Class | 9 de dezembro | São Paulo Saiba mais
Content Marketing Brasil: conteúdo incrível, online e gratuito! Inscreva-se